A Nova Era do Recrutamento e Seleção

Os dois aspectos mais cruciais para o sucesso de qualquer organização são as pessoas que a constituem e o modo com o qual as decisões são tomadas, o que faz com o que o recrutamento e a seleção de novos profissionais sirvam como excelentes amostras do potencial que uma empresa terá para escolher as estratégias mais eficazes e alcançar os resultados almejados.

É importante compreender, entretanto, que quaisquer decisões que tomemos são frutos diretos da nossa história, tanto individual quanto coletiva. Parte significativa dos falsos positivos e negativos nos processos decisórios de seleção de profissionais é oriunda da manutenção de tradições que não levam em conta as grandes mudanças sociais ocorridas nas últimas décadas, que elevaram a necessidade de processos que se adaptem às novas gerações, classes sociodemográficas e demandas sociais.

A manutenção desses paradigmas nos processos de seleção acaba por educar profissionais da área a seguirem vieses cognitivos que contribuem para a exclusão de classes socioeconômicas menos favorecidas, deixando de aproveitar os muitos talentos que, por falta de oportunidade, não tem em seus currículos os cursos pagos e intercâmbios que culturalmente passaram a ser exigidos dos jovens em suas experiências iniciais de emprego e até mesmo de estágio.

Entender quais são os conhecimentos, habilidades, atitudes e valores que tenderão a fazer com o que profissional desempenhe sua função e colabore com a organização de modo mais efetivo podem ajudar a reduzir o impacto desses vieses na hora de decidir quem será contratado ou receberá uma promoção. A seleção por competências, que se utiliza dos critérios acima, permite levar em consideração aspectos que excedem os escopos de um currículo tradicional, revelando sobre os candidatos as características que de fato farão a diferença em seu fazer profissional.

Para além deste método, a Ganbatte busca levar em consideração também a trajetória de vida de cada candidato, valorizando não aqueles que tiveram mais oportunidades – como os métodos tradicionais de seleção fazem – mas sim aqueles que melhor aproveitaram as que tiveram, entendendo isto como um indicativo do potencial individual de cada candidato que ultrapassa as barreiras da desigualdade social e nos permite fazer despontar os melhores talentos e causar o melhor e maior impacto possível nas organizações parceiras.

Possui dificuldades para contratar os profissionais certos, e isso vem atrapalhando o alcance dos resultados desejados da sua empresa? Clique aqui, para receber nossa ajuda.