Ganbatte se destaca como Negócio de Impacto Social no Rio de Janeiro

Edital do Prêmio Consulado da Mulher pré-selecionou a Ganbatte, negócio social que conecta empresas com jovens talentos de baixa renda.

Ganbatte é uma expressão japonesa de encorajamento que significa “Aguente firme, não desista, faça o seu melhor!” É uma forma de desejar que uma pessoa alcance um objetivo ou transpasse uma barreira e desafios que demandam esforço. Somos um negócio social que conecta as empresas aos melhores jovens talentos das classes C, D e E, por meio de uma metodologia focada em soft skills e em perfis comportamentais, sendo aquelas que lidam com a relação e interação com outros, onde habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação são avaliadas como competências baseadas na inteligência emocional e que distinguem profissionais incríveis da média. Somos especialista em atrair, recrutar, selecionar e desenvolver profissionais de baixa renda para cargos de estágio e CLT.

Após passar pela primeira fase do Edital do Prêmio Consulado da Mulher, nos destacamos como o segundo negócio da lista de pré-selecionados, no Estado do Rio de Janeiro. Valmir Vale, Coordenador Executivo do Instituto Musiva, instituição cliente e Parceira da Ganbatte, destaca o profissionalismo e a qualidade nos nossos serviços como um forte fator de concorrência: “A Karen (Franquini, Diretora executiva do negócio) já é uma grande empreendedora! A cada detalhe do processo seletivo vemos muita transparência e comprometimento delas em buscarem candidatos dentro do perfil, ressalta Vale.

Atualmente, estamos sediados no Pólen, Polo de Inovação e Empreendedorismo da UNISUAM, que fica localizado em Bonsucesso, subúrbio do Rio de Janeiro. “Quando entrevistei a Karen para participar da Pré-Aceleração do Pólen identifiquei muito potencial na Ganbatte. A startup conquistou o primeiro lugar por que acreditamos na proposta de valor do negócio e no impacto social que está sendo gerado.”, afirma Augusto Medeiros Da Motta Neto, Coordenador de Relações Internacionais da UNISUAM.

A aluna da nossa Formação em Mercado Financeiro, Lenara Lyra também falou sobre o que a startup representa para ela. ” A Ganbatte investe alto em sonhos, pois acredita no potencial de pessoas sem recursos financeiros que só precisam de uma oportunidade, assim como eu.” afirma Lenara.

Na foto: (esquerda para a direita) Paula Puga, Diretora de Comunicação e Engajamento, Lenara Lyra, aluna da Formação em Mercado Financeiro e Karen Franquini, Diretora Executiva da Ganbatte.

Possuímos uma diretoria formada em sua maioria por mulheres e o nosso serviço de recrutamento e seleção  incentiva muito a participação de jovens de baixa renda, sobretudo jovens mulheres e mães, nos processos seletivos. Segundo Karen ter sido pré-selecionada pelo Consulado da Mulher “foi uma grande vitória e fator de satisfação pessoal e profissional, mas ainda passaremos pelas outras etapas e estamos na torcida para receber este Prêmio”.

A empreendedora é uma das fundadoras do negócio e viu na sua trajetória pessoal, com a formação no curso superior de Engenharia de Produção pela PUC-RIO, uma possibilidade para empreender. “Quando terminei a faculdade percebi que o mercado de trabalho não estava tão aberto para receber jovens recém formados e muitas vezes era apenas o preconceito pelas empresas estarem muita atreladas e apegadas ao currículo e por não explorarem as outras qualificação e experiências dos candidatos. Após pesquisar bastante e me qualificar sobre o tema conheci a metodologia focada em soft skills que leva em consideração as competências do candidato em toda a sua trajetória de vida. Assim nasceu a Ganbatte”, explica Karen.

Além de inserir jovens no mercado de trabalho, também promovemos cursos para a capacitação deste público e oferecemos serviços como recrutamento e seleção de profissionais formados, bem como de estagiários de ensino superior e nível técnico.

Possui dificuldades para contratar os profissionais certos, e isso vem atrapalhando o alcance dos resultados desejados da sua empresa? Clique aqui, para receber nossa ajuda.